História do samba do fundo de quintal ao topo dos mega ritmos

Samba, samba de gafieira, samba enredo, samba de raiz, sambalanço, samba carnavalesco, entre outros. Você conhece a história do samba? Não?

Você sabe aonde surgiu a história do samba? Não, não foi no Rio de Janeiro como muitas pessoas pensam. Descubra agora onde esse ritmo nasceu! 

Por Beatriz Cardoso

A história do samba começa a partir dos batuques africanos

A história do samba começa a partir dos batuques africanos

Ao contrário do que se pensa a história do samba não começou aqui no Rio de Janeiro. A história do samba, esse ritmo que ganhou cara carioca, teve início lá na Bahia, no século XIX, da mistura de ritmos africanos. A palavra samba tem origem no nome angolano semba, que significa umbigada, ritmo este que foi nomeado assim devido a forma com que era dançado. Esse gênero musical foi trazido para o Rio pelos escravos que vieram da Bahia por conta das plantações de café.

A palavra samba definia diferentes tipos de músicas com vários tipos de batuque que assumiam uma característica própria em cada estado por onde passava. Porém, nem tudo foram flores na história do samba. Por ser um ritmo africano, criado por escravos, na época era malvisto. E quem fosse pego batucando ou dançando o ritmo poderia até ser preso. Com isso os sambistas da época utilizavam o fundo do quintal das casas das tias baianas para realizar as rodas de samba, tias essas que mais à frente se tornaram essenciais quando se fala na história do samba. A tão famosa ala das baianas sempre presente nos desfiles das escolas de samba é uma forma de homenagear as tias baianas, figuras essas tão importantes para a história do samba.

A história do samba e suas mães. Ou seriam tias?

As tias baianas foram pessoas muito importantes na história do samba, elas eram senhoras negras que vieram da Bahia para cá, a maioria fugindo da rígida forma com que eram tratadas. As casas das tias baianas ficavam espalhadas pelo Centro do Rio de Janeiro, mais precisamente no Morro da Conceição, Pedra do Sal, Praça Mauá, Praça Onze, Cidade Nova, Saúde e Zona Portuária, bairros esses que são o berço do samba. Nessas áreas foram criadas as favelas e nelas surgiu a história do samba. As tias baianas mais conhecidas foram tia Amélia, tia Bebiana, tia Mônica, tia Prisciliana, tia Rosa Olé, tia Sadata e tia Veridiana. Porém houve uma que marcou a história do samba, a Hilária Batista de Almeida, conhecida como Tia Ciata. A casa dela ficava na Praça Onze e Ciata é conhecida como um dos grandes nomes da história do samba.

Tia Ciata teve uma importância tão grande para a história do samba que havia até uma lenda sobre ela. Diziam que o samba só teria sucesso se passasse pela sua casa e fosse aprovado na roda de samba de lá que chegava a durar dias. A Praça Onze era conhecida como Pequena África já que abrigava muitos negros na época. Tia Ciata foi um grande ícone não somente da história do samba, mas também da história do Carnaval, principalmente na história do Carnaval do Rio de Janeiro. Antes dos desfiles das escolas de samba acontecerem no Sambódromo, as agremiações desfilavam na Avenida Presidente Vargas, mais precisamente na Praça Onze e era necessário que a escola passasse em frente a casa de Ciata.

história-do-samba-5

As tias baianas são sempre homenageadas pelas escolas de samba

Em 1917, um grande passo foi dado na história do samba. Foi gravado o primeiro samba, chamado “Pelo Telefone” que teve autoria de Donga e Mauro de Almeida. A gravação não poderia ocorrer em outro local que não fosse o quintal da casa de Tia Ciata, o berço da história do samba. De lá pra cá o samba conquistou o seu espaço e é um dos mais respeitados ritmos brasileiros. O samba é um gênero que agrada a todos, já que é divido em várias formas, como: samba de raiz, samba de gafieira, pagode, sambalanço, samba carnavalesco, samba enredo, entre outros. No dia 2 de dezembro, é comemorado o dia nacional do samba.

Muitos artistas marcaram seus nomes na história do samba, como Cartola, Noel Rosa, Adoniran Barbosa, Pixinguinha, Carmen Miranda, Elis Regina, Nelson Sargento, Clara Nunes, Ary Barroso, João Nogueira, entre muitos outros. Atualmente vemos o ritmo muito bem representado por Zeca Pagodinho, Jorge Aragão, Arlindo Cruz, Paulinho da Viola, Beth Carvalho, Alcione, Fundo de Quintal, Diogo Nogueira, Almir Guineto, entre tantos outros.

Fotos de alguns grandes artistas da história do samba

Vídeo com o áudio do primeiro samba gravado

Incoming search terms:

  • escravos dançando
Compartilhe e curta nossos posts